Hipotireoidismo


Mesmo na ausência dos sintomas do hipotireoidismo, é importante informar ao médico se há casos da doença em parentes próximos. Também vale relatar qualquer cirurgia ou radioterapia realizada na região do pescoço. Todas essas informações são valiosas para flagrar uma possível falha no fornecimento de T3 e T4 para o organismo.

No exame clínico, o endocrinologista apalpa o pescoço para ver se há alguma alteração na tireoide. Porém, para confirmar se a glândula está trabalhando lentamente, é preciso fazer um exame de sangue, que mede as dosagens de T3 e T4.

Pode ser indicado o Ultrassom para continuar a investigação. Num quadro de hipotireoidismo, a glândula tende a ficar atrofiada. Se o médico suspeitar de um tumor, um exame chamado de cintilografia pode ser prescrito.

Tratamento                                                 

Quando a produção da tireoide está baixa, a saída é fazer a reposição com uma versão sintética do hormônio T4. No organismo, ele é convertido em T3 para agir nas células. Para reproduzir esse funcionamento ideal da tireoide, é preciso tomar o remédio todos os dias e a dose vai depender do grau de desequilíbrio na glândula. O ajuste fino não é fácil – até por isso não se pode usar o medicamento sem a indicação do endocrinologista.

O comprimido tem que ser tomado de manhã, em jejum, cerca de meia hora antes do café.

Seja o primeiro a avaliar!


Adicionar aos favoritos

19 jul 2019


Anuncie